Picasso, poeta

(“Quando vier a inspiração, que me pegue trabalhando.” – Pablo Picasso)

Pablo Ruiz y Picasso, artista genial cujos 10 últimos anos de vida foram retratados pelo amigo e fotógrafo argentino Roberto Otero (fotos atualmente expostas no Museu Picasso de Málaga), possuía uma faceta literária pouco conhecida do público.Suas duas publicações tiveram poucas edições, sendo que uma foi na França em 1969, “Picasso Escrito”, e em 1961 na Espanha, “Pedaço de Pele”.
O texto a seguir , de sua autoria,acompanha as gravuras de “Sonho e mentira de Franco” (1937), marcado pelo expressionismo:

Gritos de niños gritos de mujeres gritos de
pájaros gritos de flores gritos de maderas y
de piedras gritos de ladrillos gritos de
muebles de camas de sillas de cortinas de
cazuelas de gatos y de papeles gritos de olores
que se arañan gritos de humo…

(Pablo Picasso 15-18 de junho de 1937)

Gritos de crianças gritos de mulheres gritos de
pássaros gritos de flores gritos de madeiras e
de pedras gritos de azulejos gritos de
móveis de camas de cadeiras de cortinas de
panelas de gatos e de papéis de cheiros

Explore posts in the same categories: Lendo

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: