Lugar que ninguém vê…

 

Longe da beira da estrada
Depois da ramada
Do bosque de ipê
Lugar que ninguém vê
Tem uma fonte abandonada
onde a passarada
sempre vem beber
Fica a meia caminhada
da cerca de entrada
um rancho de sapê
Ali vai ser morada
Do meu bem-querer
vai, vai, vai
Em tempo de florada
em cada vão da estrada
forma-se um buquê
toda a mata a rescender
cheira como não-sei-quê
No frio da invernada
marca de boiada
em chão de massapê
lá vai caminhar meu bem-querer
bem-querer, bem-querer.

 

(“Fonte Abandonada” , de Guinga e Paulo Cesar Pinheiro)

Explore posts in the same categories: Uncategorized

2 Comentários em “Lugar que ninguém vê…”

  1. denise Says:

    Helena,

    Tão linda, mas tão linda, que dispensa divagações minhas. Apenas a presença reverenciando os autores de tão linda e doce poesia, e a sensibilidade do olhar de quem a captou e nos presentou.

    Parabéns e gratíssima.
    (até procurei pela canção no youtube, não encontrando)
    beijo

    Nota: por favor delete meu primeiro comentário e deixe esse. Saiu indevidamente. Grata.


  2. Gostei. É sensibilidade pura…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: