Canção dos Caramujos que vão ao Enterro

 

Ao enterro de uma folha morta
Dois caramujos se dirigem
Suas conchas vestem luto
E um véu negro cobre as antenas
Prosseguem noite adentro
Uma linda noite de outono
Mas quando finalmente chegam
Já é primavera
As folhas que estavam mortas
Ressuscitaram todas
E os dois caramujos
Ficam bem desapontados
Mas o sol brilha
O sol que lhes diz
Façam façam o favor
O favor de sentar
Peçam um copo de cerveja
Se disso é que têm vontade
Ou tomem se preferirem
Um ônibus para Paris
Vai sair um hoje à noite
Vocês verão que beleza
Mas se livrem desse luto
Sou eu que lhes digo
Escurece o branco do olho
E além do mais enfeia
Essas histórias de enterro
São tão tristes e amargas
Recuperem suas cores
As cores da vida
Então todos os animais
As árvores e as plantas
Começaram a cantar
A cantar alucinados
A canção real da vida
A canção do verão
E todo mundo a beber
E todo mundo a brindar
Naquela noite tão linda
Linda noite de verão
E os dois caramujos
Rumam de volta para casa
Vão muito emocionados
Vão muito felizes
Depois de tanto beberem
É claro que cambaleiam
Mas no céu bem lá no alto
A lua vela por eles.

Jacques Prévert -tradução: Carlito Azevedo

Explore posts in the same categories: Uncategorized

One Comment em “Canção dos Caramujos que vão ao Enterro”


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: